Ações do Programa VIGIA dão mais de R$ 2 bi de prejuízos ao crime organizado

(Foto: Divulgação/Operação Hórus)

O crime organizado sofreu um prejuízo de mais de R$ 2 bilhões em função das ações do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA) contra as organizações criminosas que atuam nas fronteiras do país.

Nos últimos três meses, de abril a julho deste ano, a Operação Hórus, um dos eixos do VIGIA, registrou um aumento de 632% nas apreensões de drogas, passando de 17 toneladas no primeiro trimestre para 22 toneladas de drogas no segundo trimestre.

De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), presente em nove estados de fronteiras – Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima, Rondônia, Acre e Amazonas, além de duas divisas – Tocantins e Goiás, o trabalho das forças policiais estaduais e federais e de militares do Exército resultou, ainda, em um acréscimo de 30% na apreensão de cigarros, passando de 17 milhões de maços, para 22 milhões nos últimos 90 dias.

Nesse período as forças de segurança do Estado impuseram grandes perdas aos criminosos com incremento de 110% de prejuízo direto ao crime, passando de R$ 230 milhões para R$ 490 milhões, ao comparar os meses de abril a julho de 2019 com o mesmo período deste ano.

Nos últimos três meses, mais de mil veículos foram interceptados e 1.500 criminosos presos, desarticulando e enfraquecendo as organizações criminosas.

Ao todo, hoje, são mais de 5 mil agentes de segurança pública federal, estadual e municipal envolvidos nas ações  do Programa VIGIA.

Leia mais: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-08/acoes-do-vigia-dao-mais-de-r-2-bi-de-prejuizos-ao-crime-organizado

Estado vai contratar profissionais e estudantes da área de saúde

(Imagem: AEN)

São 250 vagas para profissionais e estudantes atuarem em atividades de combate e prevenção ao coronavírus. As inscrições devem ser feitas de acordo com a universidade responsável pelo município de atuação.

O Estado está com 250 vagas para profissionais e estudantes da área da saúde para atuarem em atividades de combate e prevenção ao coronavírus. As inscrições devem ser feitas de acordo com a universidade responsável pelo município de atuação.

O investimento é resultado da parceria entre a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti); a Secretaria de Estado da Saúde, Fundação Araucária e da Itaipu Binacional.

Desde o mês de março, início da pandemia no Brasil, o Programa de Apoio Institucional para Ações Extensionistas de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do Novo Coronavírus já investiu R$ 14,5 milhões.

As atividades envolvem professores e estudantes dos cursos da área da saúde das Universidades Estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM), Ponta Grossa (UEPG), do Oeste do Paraná (Unioeste), do Centro-Oeste (Unicentro), do Norte do Paraná (UENP), da Estadual do Paraná (Unespar) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR), além de profissionais recém-formados de diversas áreas.

Áreas – O edital contempla vagas para médicos, psicólogos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, biólogos, biomédicos, bioquímicos, educadores físicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, médicos veterinários, nutricionistas, dentistas e técnicos em radiologia.

Atuação – Os bolsistas atuarão na plataforma de Telemedicina, nas divisas rodoviárias do Estado do Paraná, na Ceasa-Curitiba, nas Regionais de Saúde, no Laboratório Central do Estado (Lacen), no Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) e em unidades do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen).

Mais informações sobre o edital, acesse: www.fappr.pr.gov.br

Inscrições – Os candidatos devem se inscrever de acordo com o município escolhido.

Para as cidades de Alvorada do Sul, Apucarana, Campo Mourão, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Curitiba e Região Metropolitana, Florestópolis, Guaraci, Ibiporã, Londrina, Paranaguá, Paranavaí, Porecatu e Rolândia as inscrições devem ser feitas no link:  setipr.net.br/covid19

Nos municípios de Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Toledo, Pato Branco e Guaíra o link para inscrições é o:  https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdAaE4ge76iqIGbWZZ4XpUNY1kulmSWW6Qp4odnASiToWWkUQ/viewform

Para se inscrever nas cidades de Cantagalo, Foz do Jordão, Laranjeiras do Sul, Nova Laranjeiras, Pinhão, Pitanga, Porto Barreiro, Reserva do Iguaçu, Virmond e Guarapuava os candidatos devem acessar: https://evento.unicentro.br/site/covidguarapuava/2020/3

Nas cidades de Santo Inácio e Umuarama o link é o: http://www.dex.uem.br/

Em Abatiá, Congonhinhas, Cornélio Procópio, Santa Cecília do Pavão, Bandeirantes, Santo Antônio do Paraíso, São Sebastião da Amoreira, Conselheiro Mairinck, Guapirama, Santo Antônio da Platina, Quatiguá, Salto do Itararé, Santana do Itararé, São José da Boa Vista, Ribeirão Claro, Carlópolis e Jacarezinho os candidatos devem acessar: https://uenp.edu.br/doc-proec/proec-editais/editais-covid-19/16569-proec-edital-034-2020-inscricao-bolsista-covid-uenp/file

Já nas cidades de Ponta Grossa e Telêmaco Borba o link para inscrições é o https://www2.uepg.br/proex/editais/#page-content

Leia mais: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=108247&tit=Estado-vai-contratar-profissionais-e-estudantes-da-area-de-saude

Homem é preso por aplicar o “golpe do cartão” em Dois Vizinhos, no sudoeste do Estado

(Foto: PMPR)

Na tarde desta quinta-feira (6), a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que estavam aplicando um golpe no centro de Dois Vizinhos. A vítima era uma senhora de 70 anos.

A equipe policial foi até o local informado e abordou o homem que estava no portão da casa da vítima, se passando por funcionário do banco que teria ido recolher o cartão que supostamente tinha sido clonado.

O suspeito se identificou com uma CNH expedida pelo Detran de São Paulo, porém foi constatado que o documento era falso. Após revista pessoal, os policiais encontraram atrás da capinha do aparelho celular um documento de identidade de São Paulo que o suspeito disse ser verdadeiro.

Ele também estava com uma máquina de cobrança de cartão bancário e um cartão.
No hotel em que o suspeito estava hospedado foi encontrada mais uma máquina de cobrança de cartão. O homem foi preso pelo crime de estelionato e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

A tática dos golpistas – A vítima recebeu uma ligação de uma pessoa, que se identificou como funcionário da agência bancária do cartão de crédito, e que precisava confirmar uma compra no valor de R$ 1.200,00.

A vítima disse que não tinha feito a transação e na sequência, o golpista falou que o cartão tinha sido clonado. Ele então orientou a vítima a ligar com urgência para o 0800 indicado no cartão e cancelar a compra.

Só que o filho da idosa ficou sabendo da situação e ligou para o número 0800. Um “atendente”, confirmou a “clonagem” e repassou uma senha e o nome de uma pessoa que passaria em dez minutos na residência para recolher o “cartão clonado”. O filho desconfiou porque sabe que os bancos não passam nas casas recolhendo cartões e resolveu acionar a PM que fez o flagrante.

Orientação da PM – Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, o golpe é complexo porque o próprio 0800 das agências bancárias está sendo utilizado, já que os golpistas aparentemente clonam um número oficial.

Esse tipo de golpe vem sendo aplicado com uma certa frequência e a orientação é procurar a agência bancária antes de repassar dados como o endereço pessoal ou entregar cartões para estranhos.

Em caso de precisar inutilizar um cartão, não basta cortá-lo ao meio, deve-se sempre cortar o chip. Em alguns casos os golpistas pedem para que a vítima quebre ao meio o cartão e o entregue ao suposto funcionário do banco. Mesmo quebrado, se o chip não estiver danificado, é possível utilizar o cartão e deixar a vítima com um prejuízo imenso.

Com informações da Polícia Militar – 5º CRPM/ 21º BPM

Assunção e o Departamento Central seguem na fase 3 da quarentena até o fim deste mês

(Foto: @MazzoleniJulio)

O anúncio foi feito hoje pelo ministro da Saúde, Julio Mazzoleni.

Mazzoleni informou que dedivo à alta circulação comunitária do novo coronavírus (Covid-19), foi sugerido ao Governo Federal que as duas regiões, Assunção e o departamento Central, sigam na fase 3 da “quarentena inteligente”.

Mazzoleni afirmou que é melhor permanecer na atual fase do que ter que retroceder, ampliando as restrições.

O diretor de Vigilância da Saúde, Guillermo Sequera, explicou, que durante as últimas semanas, 90% dos casos de Covid-19 registrados no país correspondem ao departamento de Alto Paraná, ao departamento Central e a Assunção.

Leia mais: https://www.ultimahora.com/covid-19-asuncion-y-central-siguen-fase-3-anuncia-mazzoleni-n2898715.html

Ministério da Defesa determina cancelamento do desfile de 7 de setembro

(Imagem: Pixabay)

Pasta afirmou que as Forças Armadas não farão desfiles em comemoração à Independência por conta da pandemia da Covid-19.

O Ministério da Defesa cancelou a participação das Forças Armadas nas festividades do dia 7 de dezembro no país. A portaria que informa sobre a decisão foi publicada nesta sexta-feira (7) no “Diário Oficial da União”. A decisão foi tomada em razão da pandemia da Covid-19 no país.

“Como é de amplo conhecimento, o país, como considerável parte do mundo, enfrenta a pandemia do Covid-19, não sendo recomendável pelas autoridades sanitárias a promoção de eventos que possam gerar aglomerações de público, devido ao risco de contaminação. As condições atuais indicam que tal recomendação deva ainda vigorar durante o mês de setembro, abrangendo, assim, o período de celebração do 198º Aniversário da Proclamação da Independência do Brasil”, diz a portaria, completando:

“Em consequência, de acordo com as coordenações realizadas com a Presidência da República, determino aos comandantes da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira que orientem suas respectivas Forças para se absterem de participar de quaisquer eventos comemorativos alusivos ao supracitado evento como desfiles, paradas, demonstrações ou outras que possam causar concentração de pessoas.”

Confira a Portaria AQUI.

Leia mais: https://www.otempo.com.br/politica/ministerio-da-defesa-cancela-festividades-de-7-de-setembro-1.2369183

BPFron apreende 647 caixas de vinho de origem argentina no sudoeste do Paraná

As 3.831 garrafas de vinho foram levadas para a Receita Federal. (Foto: BPFron)

Foi a maior apreensão da bebida já realizada pelo Batalhão de Fronteira.

Na madrugada desta sexta-feira (07), Policiais Militares do BPFRON, em ação da Operação HÓRUS, realizavam um patrulhamento pela área rural de Santo Antônio do Sudoeste (PR), em rotas utilizadas frequentemente para o contrabando, quando visualizaram um caminhão M. Benz em atitude suspeita. O caminhão estava trafegando em baixa velocidade e com as luzes apagadas.

Os policiais militares abordaram o veículo, que era conduzido por um homem de 51 anos, e encontraram 647 caixas de vinho de origem argentina. As 3.831 garrafas e o caminhão foram apreendidos e entregues para a Receita Federal de Santo Antônio do Sudoeste. O motorista foi preso e encaminhado para a Polícia Federal, em Cascavel.

Mais de 12 mil garrafas de bebidas apreendidas em 2020

De acordo com o BPFron, de janeiro até agora foram apreendidas 12.237 garrafas de bebidas de origem estrangeira. A maior parte das apreensões ocorreu no sudoeste do estado e está relacionada à entrada irregular de vinhos argentinos. Neste ano, foram registradas 41 apreensões. (* Atualizado às 11h45)

Participam da Operação HÓRUS, que faz parte do Programa V.I.G.I.A.: PMPR, PF, PCPR, FNSP e EB, coordenada pela SEOPI – Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Com informações do BPFron

“Não vamos deixar reabrir a Ilha do Mel”, dizem moradores

Governo autorizará visitantes em 15 de agosto e nativos temem contaminações por coronavírus, ainda não registradas na Unidade de Conservação do Paraná.

A Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e o Instituto Água e Terra (IAT) reiteraram, nesta quarta-feira (5), os planos de reabertura das Unidades de Conservação do Paraná para o dia 15 de agosto – o que inclui a Ilha do Mel.

Apesar de empresários defenderem a retomada do Turismo na região, moradores asseguram que não permitirão a entrada de visitantes, por medo da contaminação por Covid-19. Até agora, nenhum caso da doença foi registrado na Ilha, que está com a visitação suspensa desde 21 de março.

“Não ouviram a gente, só a Junta Comercial. Para nós, não é viável abrir agora, pra na alta temporada estarmos todos contaminados e termos que fechar de novo. Temos muitas crianças e idosos aqui. Não tem porque apressar. Queremos responsabilidade, consciência e respeito pelos nativos e trabalhadores. Não vamos deixar reabrir a Ilha”, diz Flávio Damasceno, morador e gestor de pousada em Encantadas.

Com cerca de 1,3 mil moradores, a Ilha do Mel é uma Unidade de Conservação (UC) gerida pelo Estado e dividida em Estação Ecológica (95%) e Parque Ecológico (5%). O Turismo só é permitido na área do parque, que possui 140 pousadas em seu entorno.

“Nosso Posto de Saúde não tem UTI, respirador, nem atendimento de emergência para transporte. Na baixa temporada ficamos largados; se alguém passar mal tem que colocar num barco e levar pra Paranaguá pois a Prefeitura não tem suporte. O trapiche está em obras, não tem como fazer isolamento”, afirma Damasceno.  “Se o governo insistir, não vamos fornecer hospedagem nem alimentação. O turista não vai poder nem comprar nos mercados da Ilha. Não dá pra mandar gente pra cá.”

Os moradores estão organizando um abaixo-assinado, que irão encaminhar para a Prefeitura de Paranaguá (responsável pelos decretos de reabertura do comércio), para o governo do Estado e também para o Ministério Público. Os moradores querem uma estratégia para abrir com segurança.

Trapiche de Encantadas está em obras. Foto: José Fernando Ogura/AEN

Divergência entre governos – Apesar do governo do Estado garantir a previsão de reabertura para 15 de agosto, a Prefeitura de Paranaguá informou que não há definição sobre a reabertura da Ilha do Mel. “A Secretaria Municipal de Saúde e o Estado do Paraná estão debatendo sobre os protocolos e as datas para atendimento ou não. É importante ressaltar que a abertura foi uma solicitação da Associação Comercial da Ilha do Mel. A área do Parque (Ecológico) é de responsabilidade Estadual e o Município não tem responsabilidade”, disse, em nota.

Também em nota enviada ao Plural, a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e o Instituto Água e Terra informam que “em reunião do IAT com a Animpo, Emilhas, Acoim, Adetur e outras associações, provocada pela Prefeitura de Paranaguá, na manhã de hoje (5), foi reiterada a abertura de todas as Unidades de Conservação no dia 15/08/2020”.

O texto diz que “após reunião, na última sexta-feira (31), organizada pela Prefeitura de Paranaguá, ficou definido que serão instaladas barreiras sanitárias no acesso aos terminais de embarque para a Ilha, em Pontal e Paranaguá; fiscalização nos trapiches na Ilha do Mel conferindo a apresentação de carteirinha de residente ou o comprovante de recolhimento de taxa de embarque. Todas essas ações ficaram de responsabilidade dos municípios”.

A Secretaria de Turismo assegura que irá ofertar capacitação dos comerciantes em relação aos protocolos de segurança sanitária e social. “E a Prefeitura de Paranaguá fará a capacitação dos profissionais de saúde. Com relação às obras do trapiche, elas prosseguem e a previsão de conclusão é novembro.”

Leia mais: https://www.plural.jor.br/noticias/vizinhanca/nao-vamos-deixar-reabrir-a-ilha-do-mel-dizem-moradores/

Brasil conta 98.650 óbitos registrados e 2.918.554 diagnósticos de Covid-19.

O Brasil tem 98.650 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta sexta-feira (7) segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Desde o balanço das 20h de quinta-feira (6), 2 estados atualizaram seus dados: GO e RR.

Veja os números consolidados:

  • 98.650 mortes confirmadas
  • 2.918.554 casos confirmados

Na quinta-feira (6), às 20h, o balanço indicou: 98.644 mortes, 1.226 em 24 horas. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.038 óbitos, uma variação de -2% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, eram 2.917.562 brasileiros com o novo coronavírus, 54.801 confirmados no último período. A média móvel de casos foi de 43.396 por dia, uma variação de +1% em relação aos casos registrados em 14 dias.

Leia mais: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/08/07/casos-e-mortes-por-coronavirus-no-brasil-em-7-de-agosto-segundo-consorcio-de-veiculos-de-imprensa.ghtml

Paraguai contabiliza 6.375 casos de Covid-19

O Paraguai confirmou mais 315 casos positivos e contabiliza agora, 6.375 casos de Covid-19 no país. 66 pessoas morreram em decorrência da doença, de acordo com os dados do Ministério da Saúde.

De acordo com o ultimo boletim, dos novos casos, 188 não tem nexo, 125 foram por contato e 2 são do exterior.

Os casos sem nexo foram registrados em Ciudad del Este (99), Hernandarias (18), Presidente Franco (16), Asunción (16), Minga Guazú (5), Fernando de la Mora (6), Itauguá (5), Caacupé (4), San Lorenzo (4), Santa Rita (2), Areguá (2), Luque (2), Minga Pora (1), Caaguazú (1), Capiatá (1), Coronel Oviedo (1), Itá (1), Lambaré (1), Mariano Roque Alonso (1), Tomas Romero Pereira (1) e Ypané (1).

Há 66 pacientes internados dos quais 23 estão na UTI.

O Ministério da Saúde também informou que foram registrados mais 5 óbitos o que elevou o número de vítimas fatais para 66.

Leia mais: https://www.ip.gov.py/ip/ministerio-de-salud-reporta-315-nuevos-positivos-de-covid-19/

Paraná registra mais 1.924 casos de infecção e 60 óbitos

(Imagem: AEN)

Estado acumula 86.303 diagnósticos positivos. Em informe desta quinta-feira, a Secretaria da Saúde registra 2.200 mortes causadas pelo novo coronavírus. Há 1.104 pacientes com confirmação da doença internados.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (6) mais 1.924 infecções e 60 mortes pela Covid-19 no Paraná. O Estado acumula 86.303 diagnósticos positivos e 2.200 óbitos em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.

Internados –  Nesta quinta-feira, 1.104 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados, sendo 844 em leitos SUS (400 em UTI e 444 em enfermaria) e 260 na rede particular (102 em UTI e 158 em enfermaria).

Há outros 1.061 pacientes internados – 479 em UTI e 582 em enfermaria- que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

Óbitos – Os 60 pacientes que faleceram, relatados neste informa, estavam internados. São 25 mulheres e 35 homens, com idades que variam de 18 a 91 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 6 de julho e esta quinta-feira, 06 de agosto.

Confira o boletim completo  AQUI.

Leia mais: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=108250&tit=Boletim-registra-mais-1.924-casos-de-infeccao-e-60-obitos